Sub-representação racial nas instituições canadianas

Foto: Wikimedia Commons
Foto: Wikimedia Commons

54% dos canadianos acreditam que o racismo sistémico está incorporado nas instituições do país, com destaque para o sistema educacional. É o que revela um recente estudo do Ipsos.

A maioria dos canadianos dizem haver racismo sistémico na economia, no governo e no sistema educativo canadiano. São os mais recentes dados de uma pesquisa do Ipsos à imprensa canadiana.

Numa altura em que ainda decorre o Black History Month, o estudo vem revelar que a sub-representação racial no Canadá não é nada de novo. De acordo com os dados apurados, 57% dos que afirmam haver uma divisão racial no país são canadianos entre os 18 e os 54 anos. No entanto, esse número cai para os 48% para canadianos de 55 ou mais anos.

De acordo com a pesquisa, menos de metade dos inquiridos acha que as escolas do país ensinam adequadamente a história negra.

Além disso, académicos do setor dizem que as redes sociais e a televisão são ferramentas que mostram o racismo. Em linha com a brutalidade policial contra pessoas de cor negra, dois terços dos entrevistados acham que a polícia é menos justa com pessoas de etnia negra do que com brancos no país.

A pesquisa do Ipsos destaca ainda a falta de representação de pessoas negras em posições de liderança, como por exemplo em instituições de ensino.