AMBIENTALISTAS PEDEM INVESTIGAÇÃO CRIMINAL ÀS NOVAS BARRAGENS DE TRÁS-OS-MONTES
Fevereiro 16, 2017

LusaRedação, 16 fev — A organização ambientalista GEOTA informou hoje que apresentou uma queixa-crime na Procuradoria-Geral da República com o propósito de que seja desencadeada uma investigação criminal aos negócios relacionados com as novas barragens de Trás-os-Montes.

Em causa estão as barragens do Sabor e do Tua, já concluídas, e o complexo de três barragens no Tâmega, cuja construção teve início recentemente, e que fazem parte do Plano Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroelétrico (PNBEPH) lançado, em 2008, pelo então primeiro-ministro, José Sócrates.

O GEOTA, Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, entregou hoje à Procuradoria-Geral da República, em Lisboa, uma queixa-crime pedindo uma investigação às decisões tomadas pelos responsáveis políticos e técnicos envolvidos na construção destas novas barragens.



Copyright© Correio da Manhã Canadá. Todos os direitos reservados.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com